Você curte um disco de vinil? Prepare-se, vem aí peça teatral e feira temáticas

- Atualizado às 16:13
Por - Redação Barulho Curitiba
(Foto: Divulgação)

Você gosta de vinil? Então prepare-se, nos próximos dias teremos dois rolês perfeitos para você. Neste fim de semana estreia a peça "Vinilidades" no Teatro Cena Hum, uma verdadeira ode ao vinil. Na próxima semana, dia 8 de junho, tem a Oitava Feira Nacional Curitiba Vinil. Veja abaixo detalhes dos eventos:

Peça Vinilidades

Vários clássicos da música, que fizeram com que o vinil estivesse presente na vida de todos, serão revisitados nos próximos dias 31 de maio e 01 de junho, às 20 horas, no Teatro Cena Hum, em Curitiba, pelos cantores Carmem Manfredini e Rudney Silveira.
Sob direção geral de George Sada e direção musical de Júnior Pereira, os artistas apresentam o espetáculo “Vinilidades”, em comemoração às sete décadas do vinil.  Num show eclético, com composições de diversos artistas nacionais e internacionais, eles interpretam canções populares que serão intercaladas com breves depoimentos de cantores brasileiros.  O primeiro lote de ingressos já está à venda no teatro, em horário comercial, pelo valor de R$ 15,00 no Teatro Cena Hum (Rua Senador Xavier da Silva, 166)
Mais informações: (41) 3333-0975)

Feira de vinil

O Festival Nacional Curitiba Vinil acontecerá no dia 8 de junho (sábado) das 9 às 18 horas para não ter desculpa de faltar. Serão 30 expositores de outros Estados, Curitiba e Região. Além dos discos, grandes vedetes do evento, haverá também camisetas Temáticas e comidinhas. A feira tem duas entradas e dois estacionamentos:  Rua São Francisco, 232  e Rua 13 de Maio, 439 - Centro. A entrada é gratuita.


A história do objeto de desejo

O disco de vinil surgiu em 1948, tornando obsoletos os antigos discos de goma-laca de 78 rotações, utilizados desde 1890. Mais leve, maleável, resistente a choques, capaz de reproduzir um número maior de músicas e com maior qualidade sonora, ele logo ganhou popularidade. No Brasil, foi introduzido comercialmente no ano de 1951, ganhando força a partir de 1958. Começou a perder espaço apenas em 1984, com o lançamento do CD. Mesmo assim, ainda teve uma vendagem considerada razoável até o final de 1995. As grandes gravadoras produziram LPs até 31 de dezembro de 1997. Depois desta data, o produto praticamente saiu das prateleiras do varejo fonográfico.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba