UFPR e UTFPR vão suspender aulas pelo coronavírus; universidades particulares ainda vão decidir

- Atualizado às 18:38
Por - Lycio Vellozo e Josianne Ritz, Barulho Curitiba
(Foto: Franklin de Freitas)

Em reunião na manhã deste domingo (15), representantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) confirmaram que vão suspender todas as aulas a partir desta segunda-feira (16). A suspensão vale por duas semanas. As universidades particulares ainda vão reavaliar. Por ora, vão manter as atividades.

Neste domingo, representantes da UFPR, da UTFPR, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), da Universidade Positivo (UP) e de universidades estaduais se reuniram tinham uma reunião marcada na Reitoria da UFPR. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) e a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) participaram da primeira parte da reunião – a segunda ficou restrita aos reitores. As duas secretarias recomendavam que o calendário letivo não fosse suspenso.

“UFPR e UTFPR acabam de decidir pela suspensão das atividades letivas acadêmicas presenciais pelo prazo de 14 dias, a partir de amanhã, dia 16.03. As demais instituições de ensino superior de Curitiba, que participaram da reunião, decidem ao longo da semana que vem uma eventual paralisação, obedecendo seus trâmites institucionais específicos”, disse a UFPR, em nota.

Em vídeo postado nas redes sociais, o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, disse que o momento de pandemia exige a colaboração de todos e que as atividades estão suspensas na graduação e pós-graduação em todos os campi de Curitiba e fora da capital. "As atividades dos professores será descentralizada e vamos discutir caso a caso. Seguramente, vamos atualizando a comunidade de cada passo nesta situação delicada. Contamos com a colaboração de todos", disse o reitor. 

Antes, a UFPR já havia fechado os restaurantes universitários. E, junto com o Conselho dos Estudantes do Setor de Tecnologia da UFPR (C7), também havia cancelado a 27ª edição da Cervejada do C7, evento organizado pelos estudantes para recepção dos calouros e calouras e que estava marcada para este domingo (15), no Centro Politécnico.

UP avalia novamente na segunda

A Universidade Positivo afirmou que, vai manter as aulas pelo menos nesta segunda (16). “Em reunião com as universidades da capital, Secretaria Estadual de Saúde (SESA) e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Universidade Positivo optou pela manutenção das aulas nesta segunda-feira (16), quando será realizada reunião interna para reavaliar a situação em Curitiba. Além disso, de acordo com orientações do Ministério da Saúde, a instituição tomou as medidas necessárias, como o afastamento dos alunos que viajaram aos locais de risco ou que tiveram contato com pessoas que viajaram. A UP segue acompanhando a evolução do COVID-19 e emitirá novo comunicado na segunda-feira", diz a nota, encaminhada ao Barulho Curitiba pela assessoria de imprensa. 

PUC diz que aulas online substituirão as presenciais

Em comunicado enviado aos alunos,  a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) avisou que manterá a maior parte das aulas presenciais nesta segunda-feira (16), quando o Comitê de Acompanhamento de Saúde da Universidade irá se reunir novamente pela manhã para novas deliberações. Apenas as atividades ministradas por professores com mais de 60 anos já serão online a partir da segunda-feira (16) - cada professor irá contatar sua turma pelos ambientes virtuais de aprendizagem já utilizados e combinará como serão as atividades. A PUCPR, aliás, adiantou que todos os professores estão dedicados a adaptar planos de ensino e que, quando o momento chegar, não haverá suspensão das atividades acadêmicas, mas sim migração para as plataformas digitais já adotadas e utilizadas pela Universidade. A Universidade reitera também que todas as ações de higiene e ventilação dos ambientes estão sendo reforçadas para a continuidade das atividades presenciais. A partir de avaliações diárias serão divulgados novos boletins com informações atualizadas.

Afastamento de professores e alunos do grupo de risco

As secretarias, por outro lado, fizeram outras importantes recomendações, na reunião de domingo (15) e reforço de algumas medidas. Uma das orientações diz respeito ao afastamento imediato de todos os servidores, funcionários e alunos, com mais de 60 anos, e/ou com co-morbidades (diabetes, hipertensão, doenças pulmonares), considerados como parte do grupo de risco da nova epidemia. Além disso, foi pedido o reforço da comunicação com a comunidade acadêmica sobre o isolamento voluntário de todos que voltam de viagem ao exterior: sendo sete dias para aqueles que não têm sintomas e quatorze dias para aqueles com febre e sintomas respiratórios (tosse, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar).

Sindicato dos professores de Ensino Superior pede suspensão imediata das aulas

O Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana (Sinpes), emitiu nota já na sexta (13) defendendo que as universidades suspendem as aulas imediatamente diante da ameaça do Coronavírus.  "Diante do crescente aumento no número de casos de pessoas infectadas, a única forma de evitar que a situação saia do controle, a exemplo do que ocorreu em alguns países da Europa, como a Itália, é desde logo promover a suspensão de aulas e de todos os eventos para o qual concorra número significativo de pessoas. Diante da situação emergencial o Sinpes conclama as instituições de ensino públicas e privadas a promoverem a suspensão das aulas já a partir da próxima segunda-feira. E se coloca à disposição do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Paraná- Sinepe e dos empregadores que reputarem oportuno, para celebrar acordo de compensação de carga horária, a exemplo da conduta adotada por ocasião da pandemia do H1N1", diz a nota.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba