UFPR anuncia nova suspensão das aulas, agora até 2 de maio

- Atualizado às 21:32
Por - Redação Bem Paraná com assessoria
Decisão de prorrogar suspensão das aulas foi anunciada por reitor em vídeo publicado nas redes sociais
Decisão de prorrogar suspensão das aulas foi anunciada por reitor em vídeo publicado nas redes sociais (Foto: UFPR/divulgação)

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca, anunciou hoje a prorrogação até 2 de maio, da suspensão das aulas em todos os campi da instituições, em razão das recomendações do Ministério da Saúde por conta da pandemia do coronavírus. A informação foi divulgada em vídeo publicado pelo reitor e pela UFPR nas redes sociais.

Anteriormente, o prazo de suspensão das atividades iria até o dia 30 de março. A suspensão vale para todos os campi da UFPR.

No último dia 15, a UFPR, junto com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), havia suspendido as aulas por 15 dias, a partir do último dia 16. 

Fonseca fez o anúncio em um vídeo no Youtube e também nas redes sociais da Universidade. Segundo ele, são duas decisões tomadas: a de suspender as atividades até o dia 2 de maio e um posicionamento sobre as aulas remotas – ou seja, a preparação de atividades docentes através da internet.

“Do ponto de vista epidemiológico, as coisas não vão mudar. O isolamento é mais necessário do que nunca. Mas também é um período em que cada um tem que se adaptar a circunstâncias novas”, disse Fosenca. “Temos que manter esse horizonte sem criar a expectativa de que algo possa mudar num momento em que todos estão se adaptando”.

Sobre as atividades remotas, Fonseca afirmou que o assunto ainda precisa de mais discussão dentro da UFPR. “Há a complexidade da nossa universidade, a diversidade de leitura sobre isso e a necessidade de respeito à autonomia docente”, afirmou. “Sobretudo, temos que levar em conta as largas parcelas discentes que não têm incluisão digital, dada a vulnerabilidade socioeconômica. Tudo exige mais tempo, mais maturação, um diálogo mais capilarizado”.

Assista ao pronunciamento do reitor abaixo:

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba