Três universidades do Paraná aparecem entre as 50 melhores no THE Latin America University Rankings

- Atualizado às 02:55
Por - Redação Barulho Curitiba
(Foto: Franklin de Freitas)


A Universidade Federal do Paraná (UFPR) subiu da 36ª para a 26ª posição na edição de 2019 do Latin America University Rankings, realizado pela Times Higher Education (THE), revista inglesa especializada em ensino superior que também edita o THE World University Rankings. A UFPR figura no ranking com a 15ª maior nota entre as universidades brasileiras. Também é a 13ª melhor entre as instituições públicas. Assim, a UFPR manteve a posição de melhor entre as instituições do Paraná que aparecem no ranking. As outras duas universidades do Paraná que aparecem entre as 50 melhores universidades são  Universidade Estadual de Londrina (UEL), em 39ª posição, e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) em 44ª posição.

Segundo a lista, divulgada nesta terça-feira (18), a nota geral da UFPR subiu de 59.4 em 2018 para 66.8 em 2019. Contribuiu para esse crescimento principalmente a nota relativa ao ensino, que, segundo a publicação, considera aspectos do ambiente pedagógico, entre os quais reputação e proporção de professores doutores. Nesse quesito, a nota da UFPR passou de 68.0 em 2018 para 84.8 em 2019.


Avanço expressivo no ensino e crescimento na pesquisa alavancaram posição da UFPR na América Latina e Caribe, segundo ranking anual da revista inglesa Times Higher Education. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR, 13/5/2013

O segundo critério em que a UFPR teve mais crescimento foi o de pesquisa — de 76.2 para 80.4. Segundo a THE, nesse campo são levantados questões como o volume, o financiamento e a reputação das pesquisas desenvolvidas pela instituição. A produtividade é medida por meio das publicações indexadas na base mundial Scopus, da editora Elsevier, que é parceira da publicação. Já a reputação é levantada entre a comunidade científica por meio de um survey anual, o Academic Reputation Survey.

Inovação e internacionalização

Também houve incremento na nota do conceito que avalia a transferência de conhecimento entre a instituição e a indústria (“industry income”). Nesse caso, a nota subiu de 35,3 para 39. De acordo com a THE, o critério é diretamente vinculado à inovação, uma vez que leva em conta a capacidade de a instituição ajudar o mercado com inovações, invenções e consultoria. Essa avaliação inclui o grau da aposta do mercado na instituição, que é medido pela proporção de financiamento.

A UFPR também evoluiu no item relacionado à internacionalização (“international outlook”). O item abrange ensino e pesquisa, uma vez que considera o apelo da instituição entre estudantes estrangeiros (perspectiva internacional e proporção de estudantes e pessoa internacional) e o nível de colaboração entre cientistas estrangeiros, medido pelas coautorias em publicações. Nesse quesito, a nota da UFPR subiu de 26.0 para 26.4.

Brasil

No Latin America University Rankings 2019, são brasileiras seis das dez universidades com maiores notas gerais. Dessas, cinco são universidades públicas: Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Campinas (Unicamp), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade do Estado de São Paulo (Unesp).

Sobre o ranking

De acordo com a THE, o Latin America University Rankings 2019 avalia as melhores universidades da região da América Latina e do Caribe. Em 2019, foram avaliadas 150 universidades em 12 países, número superior ao do ano anterior (129 instituições).

A publicação informa que são verificados os mesmos indicadores de desempenho do THE World University Rankings, mas com “pesos diferentes para refletir as características das universidades da América Latina”. As universidades são avaliadas dentro do que a revista considera ser “as missões” dessas instituições: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba