TETO vai construir 26 moradias emergenciais em Curitiba neste final de semana

- Atualizado às 18:22
Por - Redação Barulho Curitiba com assessoria
(Foto: Divulgação)

Neste final de semana, nos dias 12 e 13 de outubro, mais de 300 voluntários e moradores de comunidades carentes de Curitiba irão trabalhar juntos para iniciar a construção de 26 moradias emergenciais. As novas casas serão erguidas pela organização TETO nas comunidades Santos Andrade (Campo Comprido), Vila Harmonia (Barigui) e Vila Pantanal (Boqueirão). A conclusão das obras está prevista para o final de semana dos dias 19 e 20 de outubro.


O objetivo da ação é garantir o direito à moradia digna para dezenas de famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Com essa ação, o TETO chega à casa de número 400 no Paraná, um marco histórico para a organização, que atua no estado desde 2015. Para chegar aos beneficiados, o TETO promoveu diversas ações especiais, que vão de entrevistas com os interessados até a análise dos terrenos que irão receber as moradias. Na construção, serão investidos mais de R$ 100.000,00, montante que engloba todos os materiais necessários para a construção das casas e, também, a infraestrutura necessária para transporte, alimentação e acomodação dos voluntários.


"Nós não contamos com dinheiro público. Todo o nosso investimento é feito a partir de valores arrecadados em ações especiais da organização e, principalmente, por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas. Ou seja, o TETO é um caso digno de pessoas ajudando pessoas. Temos muito orgulho disso", comenta Lucas Kogut, diretor geral do TETO Paraná.


O TETO


Presente em vários países, a organização internacional TETO atua há mais de 10 anos garantindo o direito à moradia nas favelas mais precárias e invisíveis do país, por meio de programas sociais que geram soluções concretas de melhorias das condições de moradia e habitat.


A organização atua no Paraná desde 2015. Neste período, foram construídas 397 casas, além da realização mais de 2 mil enquetes socioeconômicas e mobilização de mais de 4 mil voluntários. No estado, o TETO conta com equipes fixas em seis comunidades: Caximba (Curitiba), Parolin (Curitiba), Portelinha (Curitiba), 29 de Março (Curitiba), Tiradentes (Curitiba), Vila Nova (Colombo), Favorita (Araucária) e Santa Cruz (Araucária).

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba