Secretaria de Saúde confirma quatro casos de sarampo na UFPR

Por - Barulho Curitiba
(Foto: Luiz Costa)

A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba informou nesta sexta-feira (20) que existem quatro casos confirmados de sarampo na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Os casos estavam sendo devidamente monitorados e já foram isolados.

Os outros 12 casos suspeitos estão sendo todos monitorados pela saúde pública e também pelas unidades de saúde da UFPR (CASA 3) e pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE).

A UFPR informa que está atenta e segue todas as orientações recomendadas pelas autoridades de saúde pública, determinadas em protocolo definido pela Vigilância Epidemiológica de Curitiba.

Continua válido o alerta de que as pessoas que tiveram contato com suspeitos de terem contraído sarampo deverão procurar imediatamente um médico ou um posto de saúde mais próximo para uma avaliação, levando carteira de vacinação (caso seja possível). A responsabilidade pela definição do esquema em estabelecer prioridades de vacinação é da Vigilância Epidemiológica Municipal.

Casos em Curitiba - Até quinta-feira (19/9), Curitiba registra 14 casos de sarampo no município neste ano – e oito deles são novos. O boletim da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa), divulgado nesta quinta-feira, traz a confirmação de apenas um novo caso de sarampo em Curitiba – as informações do boletim, porém, são referentes até a data de sábado (14/9). Após o fechamento do boletim da Sesa, entretanto, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba recebeu a confirmação de exames outros sete casos. Do total de 14 confirmados, nove casos são importados (sete de São Paulo, um de Santa Catarina e um de Sergipe/Alagoas) e em cinco casos a transmissão foi secundária (quando uma pessoa com caso importado transmite para outra que não viajou). A idade mediana dos pacientes é 24 anos.

Além dos casos confirmados, a SMS investiga, em parceria com a Sesa, cerca de cem casos suspeitos da doença no município – grande parte dos casos só pode ser descartada ou confirmada, após a realização de segunda coleta de exame, após 15 dias.

O boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Paraná, indica, ainda, que 147 casos estão em investigação e um grupo de 20 pacientes já tiveram os exames negativos para a doença.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba