Projeto A Zero lança edital de convocação para programa de residências artísticas

- Atualizado às 21:06
Lançamento do edital
Lançamento do edital (Foto: Divulgação)

O Projeto A Zero é uma iniciativa da Editora Medusa, que desde 2002 tem se dedicado a publicar livros, revistas e publicações de artista. Trata-se de um programa de residências artísticas e oficinas de formação destinado a artistas iniciantes e não-iniciantes que pesquisam e produzem a publicação de artista. A realização, por conta da pandemia, será totalmente on-line, sem custos para os participantes, com inscrição e participação gratuitas. O programa, que será desenvolvido ao longo de seis meses, de maio a outubro deste ano, inclui duas residências (20 horas cada uma) e cinco oficinas (15 horas cada). Cada residência receberá 10 artistas, totalizando 20 participantes. As inscrições para as residências abrem no dia 19 de maio e devem ser feitas até 16 de junho, pelo site http://www.azero.art.br/ Os artistas serão selecionados de acordo com o portfólio e o currículo. A divulgação dos contemplados será no dia 26 de junho.

Mas, antes disso, no dia 26 de maio (quarta-feira), às 19h, os interessados terão a oportunidade de participar de uma conversa ao vivo (online) com o curador do projeto, Ricardo Corona, e também com os mediadores das residências: Juliana Crispe (curadora, pesquisadora, arte-educadora e artista visual) e Amir Brito Cadôr (artista, professor, editor e curador), para conhecer melhor o programa. A live será realizada no canal do Youtube: Alfaiataria Espaço de Artes. A participação será gratuita e não será necessário fazer inscrição. “A ideia deste encontro é apresentar o projeto e esclarecer as possíveis dúvidas dos artistas”, adianta Ricardo Corona, curador do A Zero.

“A publicação de artista tem se desenvolvido na contemporaneidade como uma prática editorial que envolve especialmente os campos artísticos das artes visuais e da literatura e, neste sentido, insere-se em uma miríade de formatos. O programa A Zero abordará a publicação de artista no contexto atual e também as suas diversas relações, as quais estimulam reflexões sobre a história do livro, do livro de artista, do livro-objeto, do caderno de artista, do caderno de desenho, do diário de artista, do diário de bordo, do postal, do panfleto, do cartaz, da gravura, da fotografia, do fanzine, do lambe-lambe, do carimbo, do poema-objeto etc “, explica.

As oficinas oferecidas pelo programa e que darão suporte para as residências serão destinadas não só para os artistas do programa, mas também ao público externo. Com carga horária de 15 horas cada, as oficinas serão mediadas, entre julho e agosto, por Adolfo Montejo Navas (Tema - Fotografia e Poesia), Jozé Roberto da Silva (Tema - Carimbo/Ex-Libris), Maikel da Maia (Tema - Conteúdo em Busca de Contexto), Sandra Favero (Tema - Livro de Artista: Um Lugar) e Fábio Noronha (Tema -Aparelho Super-Móvel).

Cada participante das residências desenvolverá a sua própria publicação, que será totalmente financiada pelo programa A Zero. As publicações deverão ser desenvolvidas durante a participação nas residências e oficinas e o programa vai sugerir alguns formatos. A participação em uma das residências e em, pelo menos, três das cinco oficinas ofertadas pelo programa será obrigatória. “O projeto se propõe a realizar um programa de ações educativas, de formação e qualificação para o fomento e a produção de Publicação de Artista. Poder oferecer a oportunidade para os publicadores e publicadoras desenvolverem de forma concreta seus trabalhos, sobretudo em um momento de reclusão e retração geral como esse que estamos vivendo. É, afinal, uma ótima proposta de parceria”, declara o curador.

Além dos selecionados pelo edital, o projeto vai contemplar também outros oito artistas publicadores para produzirem obras inéditas de publicação de artista para o programa. Foram convidadas as artistas: Lídia Ueta, Eliana Borges, Silvia da Silva, Juliana Crispe e os artistas: Maikel da Maia, Adolfo Montejo Navas, Amir Brito Cadôr e Jozé Roberto da Silva.

Ao ser concluído, o A Zero terá um arquivo de 28 publicações, que irão compor uma exposição de encerramento do projeto, em outubro, no espaço de arte Alfaiataria: https://www.alfaiataria.art/

O programa prevê ainda a distribuição de cópias da publicação para as Bibliotecas Públicas do Paraná, para as autoras e autores. Todas as publicações terão a chancela da Editora Medusa.

Projeto realizado com o apoio da Havan, por meio do PROFICE (Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura), da Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Paraná.

SOBRE

Editora Medusa
A Editora Medusa nasceu de uma revista de mesmo nome. De 1998 a 2000, a revista Medusa se tornou uma importante publicação de literatura e arte do Brasil. Em 2002, após ter concluído o projeto editorial que previa dez números, a revista saiu de circulação e se transformou em Editora Medusa. Desde então, a editora tem se dedicado a publicar livros, revistas e publicações de artista. A partir de 2010, passou a atuar como produtora de festivais literários, mostras de performances, feiras de publicações e exposições de arte. Os editores Eliana Borges e Ricardo Corona são seus idealizadores.

Curador:


Ricardo Corona

É poeta, editor, performer e publicador. Mestre em Estudos Literários (UFPR/2010) e sua área de atuação é a poesia contemporânea brasileira e hispano-americana, estudos de relação entre as áreas artísticas (performance, poesia sonora, artes visuais), tradução, curadoria, linguagem e cultura. Integrou os projetos de curadoria: Zoona II - Américas Transitivas (Capela Santa Maria e Unila – Universidade da Integração da América Latina/2017); Monstra - poesia em performance (Casa Hoffmann/2014); Independência: quem troca? (Casa Hoffmann, MuSa-UFPR, FAP, Contemporão, Tardanza, Selvática e UFES/2014); Tupi or not tupi (MON/2014); curador convidado de Literatura e Arte Contemporânea da Bienal Internacional de Curitiba 2013; I Ornitorrinco Modos Transitivos de Criação (Teatro Novelas Curitibanas e Cinemateca de Curitiba/2013); 2012: Proposições sobre o futuro (MAC/2012). É autor de vários livros e sua poesia está publicada no México, Portugal, Espanha e Paraguai.

Mediadores das Residências:

Juliana Crispe

É curadora, pesquisadora, arte-educadora e artista visual. Professora dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Artes Visuais da UDESC. Idealizadora e curadora do Projeto Armazém, que desde 2011 realizou 22ª edições/exposições contando com feiras, seminários e oficinas. O Projeto Armazém tem como objetivo a divulgação do múltiplo e da publicação de artista, possui um acervo com mais de 3000 obras de artistas nacionais e internacionais. Desde 2016 coordena o Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza em Florianópolis/SC, espaço onde acolhe o acervo do Projeto Armazém e também um coletivo de mulheres que tem como o objetivo promover arte, cultura, educação, pró-infância, saúde coletiva e empoderamento feminino. É membra da ABCA - Associação Brasileira de Críticos de Arte e do Conselho Deliberativo do Museu de Arte de Santa Catarina.

Amir Brito Cadôr

Artista e professor de Artes Gráficas na Escola de Belas Artes da UFMG. Realiza pesquisas sobre livros de artista, ministrou cursos e palestras sobre o tema em Belo Horizonte, São Paulo, Florianópolis, Porto Alegre, Salvador, Londrina e Brisbane (Austrália). Fez a curadoria de exposições sobre livros de artista no Centro Cultural São Paulo (SP), Centro Cultural da UFMG, Sesc Pompeia/SP, Museu de Arte da Pampulha/MG e no Cabinet du Livre d’Artiste em Rennes (França). É curador da Coleção Livro de Artista da UFMG. Escreveu para os catálogos de exposição de Paulo Bruscky no Museu de Arte da Pampulha/MG e de Raymundo Colares no Museu de Arte Moderna/SP, em 2010. Em 2016, a editora da UFMG publicou sua pesquisa de doutorado, O Livro de Artista e a Enciclopédia Visual. Atualmente trabalha em um livro sobre as publicações de artista no Brasil.

Serviço

Lançamento do Edital de Convocação Programa A Zero / Abertura de Inscrições
Quando: 19 de maio
Onde: http://www.azero.art.br/
Inscrição: Gratuita
Encerramento das inscrições: 16 de junho
Live sobre o Edital
Quando: 26 de maio
Que horas: 19h
Onde: Youtube - Alfaiataria Espaço de Artes
Participação: Ricardo Corona (curador), Juliana Crispe e Amir Brito Cadôr (mediadores das residências).
Mais: http://www.azero.art.br/

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba