MON mantém trabalho de conservação das obras durante quarentena

Por - Barulho Curitiba
(Foto: Marcio Pimenta)

Fechado temporariamente ao público desde o dia 17 de março, o Museu Oscar Niemeyer (MON) mantém ativo e até mais intenso o trabalho de conservação de suas obras. Maior museu de arte da América Latina, com 35 mil metros quadrados de área construída, dos quais 17 mil são salas expositivas, o MON conta com um acervo de aproximadamente 7 mil peças.

“Neste período de distanciamento social, com o Museu fechado ao público e silenciado, as obras de arte também cumprem uma espécie de quarentena, o que possibilita que a nossa rotina de cuidados com a conservação delas aconteça ainda com mais frequência e precisão”, explica a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika.

Com a finalidade de salvaguardar as obras, rondas presenciais acontecem ao menos duas vezes por semana. Sem visitação externa, o trabalho de conservação ganha mais precisão. Uma análise minuciosa do estado físico das obras faz parte das rondas, além do monitoramento de diversos itens como temperatura, umidade e incidência de luz, com a manutenção das salas sem iluminação.

Também é realizada a higienização frequente das obras, bem como de seus suportes e cúpulas. A checagem do funcionamento do ar-condicionado, que permanece ativo ininterruptamente, acontece diversas vezes ao dia pelas equipes de segurança do Museu, que informam imediatamente ao setor responsável por Acervo e Conservação caso constatem qualquer alteração.

REVEZAMENTO - Embora grande parte dos colaboradores do MON esteja trabalhando remotamente neste período, as rondas que visam à conservação das obras acontecem num esquema de revezamento do pessoal do setor responsável. Estes utilizam todo o equipamento necessário, como máscara, luvas e jaleco apropriado durante o trabalho presencial.

Além do trabalho de conservação e restauro, o setor realiza atividades de catalogação, o que inclui acrescentar biografias, histórico e descritivo das obras do acervo.

MON EM CASA – Enquanto o público não pode visitar presencialmente o Museu, o MON lançou uma programação virtual especial para o período de quarentena. Com a hashtag #monemcasa, o público acessa uma série de ações, como oficinas educativas que podem ser feitas por toda a família.

Há atividades específicas para o público com mais de 60 anos, que costumava participar do programa Arte para Maiores, enviadas agora via WhatsApp.

Nas redes sociais do @museuoscarniemeyer também é possível visitar exposições e ateliês de artistas, aprender mais sobre as quase 7 mil obras do acervo do MON e assistir a entrevistas de artistas que têm obras no acervo da instituição, além de participar de oficinas artísticas e educativas.

O Museu conta ainda com 12 exposições que podem ser vistas na íntegra virtualmente, no Google Arts & Culture, sem sair de casa. No site do MON, o visitante tem acesso a tours virtuais em 3D pelo Museu e por várias exposições.

SOBRE O MON - O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção de arte asiática da América Latina.

DECRETO - O MON está temporariamente fechado para o público, atendendo ao decreto estadual nº 4.230, que determina o fechamento dos espaços culturais do Governo do Paraná – museus, bibliotecas e teatros – e suspende os eventos artísticos e culturais a partir do dia 17 de março de 2020.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba