MON divulga as oficinas artísticas e mediações presenciais de agosto

Oficinas oferecem um espaõ de criação e experimentação
Oficinas oferecem um espaõ de criação e experimentação (Foto: Antônio More/MorePress)

A oficina artística “Laboratório de experiências: Canetinhas”, no dia 3 (quarta-feira), abrirá a programação de atividades presenciais de agosto do Museu Oscar Niemeyer (MON). Para participar, não é necessário inscrição prévia. A proposta será explorar as possibilidades de criação a partir do uso das canetinhas coloridas. Os horários disponíveis serão das 13h30 às 15h e das 15h30 às 17h.
No dia 17 (quarta-feira), das 13h30 às 15h e das 15h30 às 17h, será realizada a “Oficina de Gravura em Relevo”. Os participantes irão trabalhar a técnica de fazer várias cópias de uma mesma imagem, a partir de colagens feitas durante a oficina, o que poderá resultar numa gravura coletiva.
As oficinas do Museu Oscar Niemeyer oferecem aos visitantes um espaço de criação e experimentação. O repertório de propostas conta com ações relacionadas às exposições em cartaz ou ao trabalho de artistas que possuem obras no acervo do MON.
As atividades são pensadas para crianças a partir dos 5 anos (sempre acompanhadas de um responsável) e buscam ampliar a vivência dos visitantes no espaço museológico, além de gerar experiências que contribuem para a sensibilidade e a criatividade.
Mediações
No dia 10 (quarta-feira), às 15h, haverá uma visita mediada, com a equipe do Educativo do MON, na exposição “Bancos Indígenas do Brasil”. A mostra reúne mais de 200 bancos indígenas, pertencentes à Coleção BEI.
A primeira parte é dedicada à extensa produção da Terra Indígena do Xingu, localizada no Mato Grosso. A segunda parte reúne demais povos indígenas de várias partes da Amazônia.
Para participar basta preencher o formulário online. O ponto de encontro dos participantes é em frente à exposição, na sala 6, com 15 minutos de antecedência.
No dia 24 (quarta-feira), nos horários das 11h e 15h, o curador Edson Machado irá conduzir uma visita mediada na exposição “Juarez Machado, volta ao mundo em 80 anos”.
A exposição reúne 166 obras em diversos suportes: pintura, desenhos, fotos, escultura e instalação. A coletânea abrange desde o início da carreira do pintor na capital paranaense até sua fase internacional com a mudança para Paris (França), em 1986.
O ponto de encontro dos participantes é em frente à exposição, na Sala 3, com 15 minutos de antecedência.

A oficina artística “Laboratório de experiências: Canetinhas”, no dia 3 (quarta-feira), abrirá a programação de atividades presenciais de agosto do Museu Oscar Niemeyer (MON). Para participar, não é necessário inscrição prévia. A proposta será explorar as possibilidades de criação a partir do uso das canetinhas coloridas. Os horários disponíveis serão das 13h30 às 15h e das 15h30 às 17h.
No dia 17 (quarta-feira), das 13h30 às 15h e das 15h30 às 17h, será realizada a “Oficina de Gravura em Relevo”. Os participantes irão trabalhar a técnica de fazer várias cópias de uma mesma imagem, a partir de colagens feitas durante a oficina, o que poderá resultar numa gravura coletiva.
As oficinas do Museu Oscar Niemeyer oferecem aos visitantes um espaço de criação e experimentação. O repertório de propostas conta com ações relacionadas às exposições em cartaz ou ao trabalho de artistas que possuem obras no acervo do MON.
As atividades são pensadas para crianças a partir dos 5 anos (sempre acompanhadas de um responsável) e buscam ampliar a vivência dos visitantes no espaço museológico, além de gerar experiências que contribuem para a sensibilidade e a criatividade.
Mediações
No dia 10 (quarta-feira), às 15h, haverá uma visita mediada, com a equipe do Educativo do MON, na exposição “Bancos Indígenas do Brasil”. A mostra reúne mais de 200 bancos indígenas, pertencentes à Coleção BEI.
A primeira parte é dedicada à extensa produção da Terra Indígena do Xingu, localizada no Mato Grosso. A segunda parte reúne demais povos indígenas de várias partes da Amazônia.
Para participar basta preencher o formulário online. O ponto de encontro dos participantes é em frente à exposição, na sala 6, com 15 minutos de antecedência.
No dia 24 (quarta-feira), nos horários das 11h e 15h, o curador Edson Machado irá conduzir uma visita mediada na exposição “Juarez Machado, volta ao mundo em 80 anos”.
A exposição reúne 166 obras em diversos suportes: pintura, desenhos, fotos, escultura e instalação. A coletânea abrange desde o início da carreira do pintor na capital paranaense até sua fase internacional com a mudança para Paris (França), em 1986.
O ponto de encontro dos participantes é em frente à exposição, na Sala 3, com 15 minutos de antecedência.

Serviço:
Oficinas presenciais
Dia 3/8 – “Laboratório de experiências: Canetinhas”
Sessão 1: 13h30 às 15h e Sessão 2: 15h30 às 17h
Dia 17/8 – “Oficina de Gravura em Relevo”
Sessão 1: 13h30 às 15h e Sessão 2: 15h30 às 17h
Mediações para público espontâneo
Dia 10/8
Exposição “Bancos Indígenas do Brasil” – Sala 6 – 15h
Dia 24/8
“Juarez Machado, volta ao mundo em 80 anos” – Sala 3 – 11h e 15h


Oficinas presenciais
Dia 3/8 – “Laboratório de experiências: Canetinhas”
Sessão 1: 13h30 às 15h e Sessão 2: 15h30 às 17h
Dia 17/8 – “Oficina de Gravura em Relevo”
Sessão 1: 13h30 às 15h e Sessão 2: 15h30 às 17h
Mediações para público espontâneo
Dia 10/8
Exposição “Bancos Indígenas do Brasil” – Sala 6 – 15h
Dia 24/8
“Juarez Machado, volta ao mundo em 80 anos” – Sala 3 – 11h e 15h

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba