Maestro Waltel Branco vai virar nome de rua ou praça em Curitiba

Por - Barulho Curitiba
(Foto: AEN)

Em sessão remota nesta segunda (21), a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou em segunda votação homenagem ao maestro paranaense Waltel Branco, referência da música instrumental brasileira, reconhecido internacionalmente. Precursor do jazz fusion e especialista em trilhas sonoras, o violinista, compositor e arranjador, natural de Paranaguá,  falecido em novembro de 2018, aos 89 anos, agora vai dar nome a um logradouro de Curitiba (uma rua, avenida, praça, jardinete ou outro espaço público. Quem vai definir qual logradouro receberá o nome do maestro será a Prefeitura de Curitiba.

 Branco começou a carreira em Curitiba, no final de década de 1940, antes de seguir para o Rio de Janeiro (RJ). Autora da proposição, a vereadora Julieta Reis (DEM) destacou o legado do homenageado, que trabalhou em parceria com músicos de renome como Nat King Cole, Dizzy Gillespie, Cazuza, Bento Mossurunga, Tom Jobim, Roberto Carlos, Tim Maia, Baden Powell, João Gilberto e Quincy Jones.

Com Henry Mancini, compôs os arranjos do tema de a Pantera Cor-de-Rosa. Também participou da composição da vinheta do Jornal Nacional e de trilhas de novelas como A Escrava Isaura, dentre outros sucessos. “Ele compôs cerca de 5 mil mil músicas de arranjos”, disse Julieta Reis. “Em Curitiba era conhecido, reconhecido e venerado por todos os músicos.”

A CMC já havia reconhecido Waltel Branco com a Cidadania Honorária de Curitiba, por meio da lei municipal de iniciativa do vereador Mestre Pop (PSD).

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba