Falta pouco: Oficina de Música começa neste domingo com mais de 80 atrações culturais online

Por - SMCS
(Foto: Cido Marques/FCC)

Vai começar. A 38ª Oficina de Música de Curitiba tem início neste domingo (17), desta vez em formato totalmente online por causa da pandemia do novo coronavírus.

Mais de 80 concertos e bate-papos musicais estão previstos para acontecer de 17 a 31 de janeiro, na programação on-line da 38ª Oficina de Música de Curitiba. Emmanuelle Baldini, Cristian Budu, Lenine, Criolo e Monica Salmazo são algumas das atrações que participam virtualmente desta edição. Grandes produções operísticas e orquestras brasileira também fazem parte da agenda.

Os concertos serão transmitidos via oficinademusica.org.br/aovivo. No encerramento (31/1), um dia de programação no drive-in encerra a Oficina de Música.

“Essa é uma reinvenção da Oficina de Música que veio para ficar. A próxima edição continuaremos num processo hibrido entre o on-line e presencial. Com esse formato ganhamos em visibilidade, o número de pessoas que podem acompanhar a programação e conhecer o nosso trabalho é muito maior”, afirmou Janete Andrade, coordenadora geral da Oficina de Música de Curitiba.

O evento será dividido em duas fases: música erudita e música antiga (de 17 a 23 de janeiro), e de música popular brasileira (de 24 a 31 de janeiro). Além de concertos, em até oito faixas de horários por dia, haverá uma série de bate-papos.

São três as formas de participação dos artistas, envio de material produzido anteriormente, apresentações ao vivo de suas localidades e lives gravadas em espaços icônicos da cidade. Em Curitiba, os lugares ocupados para gravações ao vivo serão a Capela Santa Maria, Teatro do Paiol, Capela da Glória, Oratório de Bach e Sociedade Garibaldi.

Projetos tradicionais durante a Oficina de Música como Oficina Verde com cursos sobre importância da respiração, uso de ervas e temperos e de Plantas Alimentícias Não Convencionais foram incorporados nesse novo formato, sempre às 15h.

Destaque dentro da programação pedagógica da Oficina, a educação musical também ficou em evidência dentro da agenda cultural. Elaborada pelos coordenadores do Programa Musicar, doze eventos são voltados a profissionais que trabalham com infância, pais e crianças.

Entre as convidadas para conversas estão a queniana Emily Achieng (International Society for Music Education), Maria Guinan (Diretora Artística da Fundação Schola Cantorum da Venezuela e do Coro da Fundação Polar) e Lia Marchi (atriz e produtora cultural). Shows de Bia Bedran, Helio Ziskind e Dalga Dr. Plástico criam a interação com as crianças e servem de exemplo para os profissionais.

Programação de música Antiga e Erudita
Primeira semana - de 17 a 23 de janeiro

Uma mesa-redonda no domingo (17/1), ao meio-dia, com representantes e integrantes da “Al Nour Wal Amal Orchestra” (Orquestra de Meninas Cegas), do Egito, dá a largada para os 15 dias de evento.

Pela primeira vez na programação do evento relevantes orquestras brasileiras poderão participar, como é o caso da Orquestra Sinfônica da Bahia que abre a programação artística com uma homenagem a Beethoven, às 17h30. Essa apresentação faz parte do Encontro Virtual Nacional de Orquestras que acontece todos os dias da primeira semana, no mesmo horário e terá transmissão também pelo Coreto Digital, do Passeio Público.

Lives serão transmitidas de várias regiões do Brasil. Estão entre as gravações a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Priscila Rato e Marcelo Caldi, Paulo Martelli e Edna Oliveira com Vagner Ferreira.

Grandes produções operísticas também integram a agenda de concertos virtuais. Em Curitiba, os recitais serão gravados ao vivo do Palácio Garibaldi. O Teatro Amazonas, Teatro da Paz (Belém) e Palácio das Artes (Belo Horizonte) também enviaram material para compor a agenda.

O concerto de encerramento da fase erudita celebra o centenário de nascimento de Astor Piazzolla, homenageado desta edição. No Programa, as Quatro Estações Portenhas de Piazzolla e a primeira audição de Quatro Estações Brasileira de Alexandre Guerra, Léa Freire, Silvia Goes e Felipe Senna, encomendada exclusivamente para esse concerto.

As obras serão executadas pela orquestra da Camerata Antiqua de Curitiba sob a regência de Abel Rocha e solos de Alejandro Aldana (spalla da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo).

Programação de Música Popular Brasileira
Segunda semana - de 24 a 31 de janeiro

Destaque na área de MPB são as Aulives. Durante uma hora, artistas reconhecidos pelo grande público conversam sobre seus trabalhos e a música popular: Lenine, Zeca Baleiro, João Bosco, Mônica Salmaso, Criolo e Charles Gavin. A mediação ficará a cargo da apresentadora de programas culturais Roberta Martinelli e de João Egashira.

Parcerias musicais serão o foco das lives gravadas no Teatro do Paiol, sempre às 20h30. Vanessa Moreno e Salomão Soares, Arismar do Espírito Santo e Glauco Solter e Danilo Caymmi, João Egashira, Fábio Cardoso e Luís Rolim vão participar.

Também estão previstas gravações de shows ao vivo da Orquestra à Base de Corda com o acordeonista Mestrinho, no show de encerramento do evento.

O Circuito Off segue de forma on-line. Durante a segunda semana, às 22h30, artistas da cidade se apresentam e integram a programação do evento, como As Brejeiras, Trio Armorial e Jazz Moderno.

Acesse ao site e confirma a programação completa: oficinademusica.curitiba.pr.gov.br

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba