Erasmo Carlos revisita sucessos em Curitiba

Por - Henrique Romanine
Erasmo Carlos revisita sucessos de sua carreira
Erasmo Carlos revisita sucessos de sua carreira (Foto: Gilda Midani)

O anúncio de um show na Caixa Cultural de Curitiba gerou burburinho no último fim de semana. Assim que foram disponibilizados os ingressos para a mini-temporada do espetáculo ‘Piano & Voz’, filas se formaram para a compra dos bilhetes. Mas qual artista poderia despertar tamanha atenção, em um espaço voltado normalmente para atrações mais alternativas? Só podia ser ele, o Tremendão, ou melhor dizendo, Erasmo Carlos.

Desde a época da Jovem Guarda, a figura do músico desperta fascínio, mas em se tratando de um artista às vésperas de completar 80 anos, é algo que ainda surpreende. Não existe limite para a faixa etária que acompanha o seu trabalho. De jovens ao pessoal da terceira idade, todo mundo quer continuar a ver Erasmo. Isso só comprova a máxima do “quem é rei, nunca perde a majestade”.

Em bate-papo com o Bem Paraná, Erasmo, sempre vinculado ao rock’n’roll, conta porque decidiu revisitar sua obra de forma intimista, em piano e voz. “Geralmente, os artistas vivem revisitando suas obras, mas utilizando voz e violão. Como o meu maestro José Lourenço ‘Positivo’ está comigo desde os anos 60, decidimos relembrar os meus sucessos, e de quebra, celebrar essa nossa parceria”.

Ao ser perguntado sobre as músicas que fazem parte do espetáculo, Erasmo foi categórico, sem perder o bom humor: “só os grandes sucessos”. Mas não sobra espaço nem pra alguma música, digamos, mais ‘lado b’ da trajetória? “O show é uma celebração da minha obra, é pro público cantar junto mesmo”. Ou seja, vai ser uma festa de arromba, mas de forma mais suave.

Junto com o show que chega a Curitiba entre os dias 12 e 15 de dezembro, Erasmo se prepara também para lançar um novo projeto. Com lançamento previsto para o dia 20 de dezembro, ‘Quem Foi Que Disse Que Eu não Faço Samba?’ traz cerca de oito músicas, com composições próprias que Erasmo nunca gravou, e sambas que ficaram diluídos na obra do cantor.

“Eu canto samba desde os meus primeiros álbuns, mas ninguém nunca notou (risos). Eu sou músico, meu dom é esse, quero mostrar com esse projeto que eu sei fazer todos os ritmos”. E como é o frio na barriga, ao se desafiar com projetos tão diferentes, como o show de piano e voz, e o projeto de samba? “Mesma coisa de sempre. O início é mais complicado, mas o desenvolvimento me deixa mais feliz, descontraído e o medo passa”.

Mas não são apenas os projetos novos que mantém Erasmo na “crista da onda”. O filme ‘Minha Fama de Mau’, em que Chay Suede viveu Erasmo, foi lançado no início do ano e teve boa recepção do público. Sobre a redescoberta de sua obra pelos mais jovens, Erasmo acredita que sempre esteve vinculado a esse universo.

“Eu não vejo isso como um movimento surgido depois do lançamento do filme. Há muito tempo, minha obra atinge diversas faixas etárias. O que acontece é que eu tento me manter sempre antenado. Conto com a ajuda dos meus netos, por exemplo, e vou fazendo meu trabalho, na esperança de que os jovens gostem. E olha quejá faz tempo que eles gostam, hein?”, finaliza, com um jeito maroto de quem manja da juventude desde sempre. E dá pra discordar do Tremendão? É uma brasa, mora!

SERVIÇO
Erasmo Carlos - Show ‘Piano e Voz’
Onde: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 - Centro
Quando: De hoje a 15 de dezembro de 2019 Quinta, sexta e sábado às 20h e domingo às 19h
Quanto: R$30 e R$15 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo das 16h às 19h.)
Duração: 75 min
Classificação: Livre

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba