Descoberta que pode mudar a história evolutiva da humanidade é tema de palestra no Museu Paranaense

- Atualizado às 18:45
Por - Redação Barulho Curitiba
(Foto: Divulgação)

O Museu Paranaense recebe na próxima quinta-feira, dia 11 de julho, o professor de arqueologia pré-histórica da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Fabio Parenti, para uma palestra sobre a primeira migração da humanidade, datada meio milhão de anos antes do que os registros conhecidos. Parenti integrou a equipe de pesquisadores brasileira e italiana que conduziu os estudos nos anos de 2013 a 2016 no alto vale do Zarqa, na Jordânia setentrional. Para participar do evento, que terá início às 15h, é preciso se inscrever por meio do formulário bit.ly/palestrafabioparenti. A entrada é gratuita.

es conseguiram datar camadas arqueológicas e paleontológicas há mais de dois milhões de anos, o que tem implicações importantes, segundo Parenti, sobre a evolução do gênero Homo e sua expansão na Eurásia. “A expansão humana é um fato muito antigo, não é só nossa espécie, mas de todas as espécies do gênero (Homo)”, pontua.

O professor ressalta que essa foi a primeira missão brasileira no exterior sobre pré-história e paleoantropologia e reforça “as pesquisas estão bem longe de se esgotar no sítio e vamos retomá-las em 2020. A academia brasileira tem muito a dizer ao mundo”.

O palestrante
Fabio Parenti é professor de arqueologia pré-histórica na UFPR com doutorado na École des Hautes Etudes en Sciences Sociales na França. Foi presidente do Istituto Italiano di Paleontologia Umana, em Roma, na Itália. Parenti atua como pesquisador no Brasil, Itália, Jordânia e Marrocos.

Serviço

Palestra “A pré-história do vale do Zarqa, Jordânia: a primeira migração da humanidade” com Fabio Parenti
Dia 11/07 (quinta-feira) às 15h
Inscrições: bit.ly/palestrafabioparenti
Entrada gratuita
Fonte: SECC

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba