De Michael Jackson a Taiguara: a playlist 'confusa' que faz todo sentido de Nicholas Rugenski

- Atualizado às 23:40
Por - Barulho Curitiba
(Foto: Divulgação)

Nicholas Rugenski é estudante de Licenciatura em Música da PUC/PR, formado em percussão e bateria pelo CMPB de Curitiba, baterista e colecionador de discos.Começou a se apaixonar por música ainda criança, quando ganhou em 2002 uma coleção de DVD do The Ed Sullivan Show, que mudaria sua vida para sempre.Em 2009 iniciou sua coleção de discos, que hoje já passam de 1800 títulos. Baterista profissional desde 2010, passou por algumas bandas de Curitiba como o La Vantage, A Base e The Old Flames. Hoje é baterista do projeto Flávia Sebas, e do Trio de Jovem Guarda Os Valletes, que se prepara para lançar seu primeiro EP ainda em 2020. Ele é o décimo sexto colaborador das playlists do Barulho Curitiba pra a quarentena.


"A escolha dessas músicas se deu por um fator muito simples: eles são a trilha sonora da minha vida, e para compor ela, busquei todas as boas lembranças que me vieram, como meus tempos de infância, as grandes descobertas que fiz durante o tempo, a influência do Alexandre Rugenski (Dredera) e da Foot Work Crew como um todo, os medalhões da música pop, coisas que aprendi com minha avó Sueli e com os amigos do Brazil By Music (BBM), músicas de ouvir com a minha namorada Nadine Atanázio e obras que mudaram a minha vida para sempre, entre outras coisinhas mais", diz Nicholas. "Nessa lista tu vai encontrar uma mistura que pode parecer confusa, mas que fazem todo o sentido para mim. Além desses, achei justo colocar 4 faixas de trabalhos de artistas de Curitiba que eu admiro muito, e que já tive a honra de dividir palco, como a Flávia Sebas, Vini Sant e a banda Favourite Dealer. O outro escolhido foi o Felipe Benato, que merece menção honrosa nessa postagem, pois a oportunidades que ele abriu foi de muita importância para que eu buscasse a minha profissionalização na música. Como a faixa do Oswaldo Nunes mesmo diz, Tá Tudo Aí, e a falta de qualquer um desses nomes seria uma injustiça. Ele é o décimo sexto colaborador das playlists do Barulho Curitiba pra a quarentena.'

O Barulho Curitiba tem convidado várias personalidades curitibanas para apresentarem as suas playlists especiais para essa quarentena, afinal nada melhor que a música para nos ajudar a passar por tudo isso.

Outras playlists para quarentena

De Cowboy Junkies a Sonny Clark: a playlist do DJ e músico Branco para a quarentena

Paulo Biscaia Filho apresenta playlist com 'rock de monstro' para a quarentena

Playlist de Sergio Medeiros para a quarentena é uma deliciosa 'paella' musical

Playlist do Tusquinha tem curitibanos na Austrália, Boldrin, Bardot, Xuxa com Chico e Jane sem Herondy

Biscoito fino de soul e jazz na playlist para quarentena do escritor e músico Luis Pellanda

Playlist de Vlad Urban para a quarentena tem de folk russo a gipsy punk dos EUA

Rodrigo Browne apresenta uma playlist de 'sambas jocosos' para a quarentena

Playlist do reitor da UFPR para a quarentena tem MPB, rock clássico e música italiana

Playlist de Giovanni Caruso para quarentena aposta em 'nepotismo' inspirador e até Billie Eilish

Playlist de Sandro Moser para quarentena traz seleção caótica de gêneros e tempos em três línguas

Playlist de Claudia Silvano traz nova MPB, muito João Bosco, Aldir Blanc e Elton John

Margot Brasil capricha com três playlists para a quarentena: rock, dançante e zen

Jornalista Marcos Anubis faz uma playlist pesada, mas nem tanto assim. Confira

De 'Mamma Mia' a 'Evidências': playlist de Tony Reis é para cantar e dançar

Quarentena underground, playlist de Ivan Santos passeia pelo rock independente do Brasil e de Curitiba

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba