Trilha sonora para games: de olho no mercado de jogos eletrônicos

- Atualizado às 23:51
Por - Redação Bem Paraná com assessoria

Não é só de erudito e popular que vive a 37ª Oficina de Música de Curitiba. O universo geek também se mistura à teorba, violino, piano, violão e pandeiro e entre os 108 cursos desta edição do evento, o “Trilha para Games” destaca-se por reconhecer a crescente demanda do mercado de desenvolvimento de games no Brasil. 

As aulas integram os cursos da categoria  “Música e Tecnologia”. Com duas modalidades: básico e avançado, ensina de forma prática como produzir áudio e composição musical para jogos, efeitos sonoros e outras técnicas. As aulas acontecem na PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná).

Aluno em duas edições anteriores da Oficina de Música, o compositor e sound designer de games Gabriel Oliveira, não esconde sua expectativa de estrear como professor no primeiro curso relacionado a games.

“É muita responsabilidade ser o primeiro a ministrar um curso na área de jogos, mas acredito que muitos dos conhecimentos adquiridos nas aulas poderão ser utilizados na Global Jam (evento que reúne desenvolvedores de jogos eletrônicos do mundo todo)", disse Oliveira.

Com recordes de vendas a cada ano, a diversificação dos jogos também sai da esfera da diversão e alcança outros patamares. Muitas desenvolvedoras brasileiras focam seus trabalhos em ações educativas, atividades de simulação, entre outras áreas.

"A Oficina de Música de Curitiba está fortemente ligada à tradição erudita e popular, mas também olha para o futuro, dialogando com a tecnologia", afirmou Marino Galvão Júnior, presidente do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), responsável junto com a Fundação Cultural de Curitiba pelo evento.

Música e Meios Digitais

Os cursos “Home Studio: Produção e Gravação Musical em Casa” e “Criação e Produção de Música Eletrônica Através de Softwares de Aúdio e MIDI” completam o núcleo de “Música e Tecnologia” da 37ª Oficina.

A multi-instrumentista Fernanda Porto orienta o workshop de “Criação e Produção de Música Eletrônica através de Softwares de Aúdio e MIDI”. Fernanda é uma das figuras chaves do “Sambass”, gênero conhecido que uniu elementos da música brasileira à música eletrônica do drum n bass, entre os anos 1990 e 2000.

No curso de “Home Studio: Produção e Gravação Musical em Casa”, o produtor musical Alexy Viegas ensina dicas aos interessados em criar pequenos estúdios de música. Doutor em música pela USP, Viegas coleciona trabalhos com artistas da cena curitibana e comanda o estúdio 3X7.  

Parceiros

A 37ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Prefeitura de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), Ministério da Cidadania, da Secretaria Especial da Cultura e governo federal.

O evento tem patrocínio máster da Caixa Econômica Federal, apoio cultural da Família Farinha, Comunidade Luterana Igreja de Cristo, Igreja Bom Jesus dos Perdões, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Bicicletaria Cultural, Universidade Federal do Paraná, Lamusa - Laboratório de Música Sonologia e Áudio, Sistema FIEP, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), HOG The One Curitiba, Solar do Rosário e apoio master do Teatro Guaíra e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Serviço

37ª Oficina de Música de Curitiba
Data: 15 a 26 de janeiro
Mais informações pelo site: www.oficinademusicaorg.br

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba