Curitiba ganha primeira casa de terror, a Nosferatus, com direito a caixões e corpo no banheiro

- Atualizado às 08:57
Por - Josianne Ritz


Entre as mesas, o caixão do vampiro Nosferatus. No canto do bar, uma tenebrosa cadeira elétrica. Do outro lado, a casa do apavorante Jason, do filme ‘Sexta-Feira 13`. No banheiro, manchas de sangue na parede e um corpo caído no chão. Esses são alguns dos cenários da primeira casa temática de terror de Curitiba, a Nosferatus, que será inaugurada na próxima sexta-feira, 13, é claro. O evento de inauguração é para convidados. O local mistura o clima dos filmes clássicos de terror, o jeito de bar e o ock como música ambiente. “Nosso objetivo é se tornar um ponto turístico de Curitiba, para tirar foto com a decoração peculiar, comer, beber e se divertir”, contou Michael Douglas Alves dos Santos, professor de biologia, um dos colaboradores da casa e fã do terror.

A Nosferatus, na verdade, é um sonho de uma família toda que curte o terror, e vem bem antes da Zombie Walk, que se tornou atração anual do carnaval curitibano e institucionalizou o terror como diversão por aqui. “Desde a minha infância, as festas eram do tema e túnel do terror era obrigatório, sempre gostamos de maquiagem artística de terror e tudo que envolve o tema”, contou Santos. A casa de terror é um sonho da mãe de Michael, Susana Beatriz Pereira Afonso, e do padrasto dele, Ademilson da Silva de Oliveira, sócios no empreendimento. Um sonho que demorou pelo menos cinco anos para se tornar realidade. Fãs do gênero no cinema, os dois colecionam objetos há muito tempo pensando em abrir o negócio. “A primeira vez que pensei na ideia de ter um lugar assim foi durante uma viagem de férias para Canela, onde vimos uma pizzaria temática A Toca da Bruxa. Pensamos em algo mais adulto, um bar de terror “, contou Susana. De lá para cá, o casal foi juntando objetos, desde pratos, copos, mesas, caixões (são três ao todo no local), quadros. Segundo Santos, quando a família alugou o barracão, no Boqueirão, para finalmente abrir o seu negócio, 70% dos objetos já estavam comprados. O lugar aliás, foi alugado em setembro do ano passado e de lá para cá, Susana e Oliveira reformaram o local praticamente sozinhos, desde a parte da pintura até a soldagem. Cada canto da Casa é dedicado um personagem do cinema de terror clássico. O local também tem uma área específica para realidade virtual com filmes curtos de terror na plataforma do PS4.

O cardápio da casa, por enquanto tem três drinks temáticos: Gato Preto, Cérebro de Zumbi e Nosferatus, além de cervejas, refrigerantes, sucos e porções. “Tudo com preços acessíveis. A ideia é ir agregando mais produtos de acordo com a opinião dos frequentadores”, explicou Susada. A entrada simbólica será de apenas R$ 5, mas na primeira noite aberta ao público, no sábado (14), será gratuita. Na sexta (13), a festa de abertura será fechada para convidados. A idade mínima recomendada para entrar na Nosferatus é 12 anos. O local funcionará de quarta a sábado, das 19 à meia-noite e a ideia é que sempre tenha música ao vivo.

Redes sociais já abraçaram ideia - Antes mesmo de abrir, a Nosferatus já conquistou os curitibanos. As publicações da página de Facebook do local já alcançaram 15 mil pessoas sem investimento nenhum. “A divulgação espontânea foi bem acima do que esperávamos. Já tem gente querendo agendar eventos, bandas que querem tocar por aqui”, afirmou Santos. Altamente ‘instamagrável’, a casa deve invadir as redes sociais logo que for inaugurado.

Vampiro de filmes dá nome ao lugar
Nosferatu é uma palavra de origem húngaro-românica, que significa “aquele que traz a noite”. Virou sinônimo de vampiro. Mas foi por causa de dois filmes que a primeira casa de terror de Curitiba ganhou o nome de Nosferatus.
O primeiro filme com esse título sobre o vampiro é de 1922, de Friedrich Wilhelm Murnau e Henrik Galeen (roteirista). É uma adaptação do romance Drácula, escrito por Bram Stoker e lançado em 1897. As mudanças de Murnau começam pelo nome do Conde Drácula, que vira Conde Orlok. O personagem é uma das mais fiéis representações do vampiro no cinema: dentes e nariz pontiagudos, orelhas grandes, esguio, alto e de aparência esquálida.

Em 1979, Werner Herzog deu sua versão para para o clássico de Bram Stoker. Em ‘Nosferatu, o Vampiro da Noite’, Jonathan Harker é um agente imobiliário que visita a Transilvânia para fazer um negócio, ignorando o mau presságio de sua esposa Lucy. Ele visita o castelo do Conde Drácula e acaba se tornando prisioneiro dele.

Serviço
Nosferatus
Onde: Rua Anne Frank 5507, no bairro Boqueirão, em Curitiba.
Reservas e informações: (41) 3039-5450
Horário de funcionamento: de quarta a sábado, das 19 horas à meia-noite
Quanto: R$ 5 sem consumação mínima
Redes Sociais
ttps://www.facebook.com/nosferatus.terror/

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba