Com número de mortes em alta, ciclistas de Curitiba realizam protesto no próximo domingo

- Atualizado às 18:53
Por - Redação Bem Paraná
(Foto: Guilherme Dalla Barba/SMELJ)

O próximo domingo será um dia de protesto para os ciclistas de Curitiba. Numa iniciativa do grupo Altimetria CWB, diversas associações de ciclistas e amantes da magrela se concentrarão durante a manhãna Praça dos Menonitas, partindo depois para o Parque de São José dos Pinhais. O ato, organizado via Facebook, é uma manifestação pacífica contra as imprudências e crimes de trânsito.

"Todos os dias recebemos notícias de ciclistas que tiveram suas vidas ceifadas, as vezes por erro do mesmo, mas muitas vezes por outros fatores. Porém, temos nos mantido calados! Está na hora de mostrar nossa união!", escreveram os organizadores na página do evento.

Fernando Rosembaum, proprietário da Bicicletaria Cultural e integrante da Associação de Ciclista do Alto Iguaçu (CicloIguaçu), é um dos participantes do protesto. Segundo ele, a ideia de fazer o ato surgiu por conta das notícias recentes de mortes em Curiitba.

"Ano passado foram 7 mortes e neste ano, no mesmo período, já passamos de 10 mortes. Então essa insurgência vem a partir de dois casos recentes, um no Atuba, que vitimou o ciclista Edmilson, e outro próximo do Politécnico (na UFPR), que vitimou um estudante de engenharia", explica Rosembaum.

Durante a pedalada de protesto, os ciclistas levarão faixas e cartazes para expor à população essa situação. Já na próxima semana, entregarão à Prefeitura de Curitiba uma carta de reinvidicações.

"Somos 2% da população de curitiba, segundo dados da prefeitura de Curitiba. Cidadãos e cidadãs que utilizam a bicicleta em seus percursos diários, enfrentamos o trânsito da cidade dia após dia. Persistimos nos arriscando entre a estatística crescentes de colisões fatais no trânsito de ciclistas. Nos percurso diários nos sentimos altivos e satisfeitos com nossas máquina movidas a energia humana. Queremos usar a bicicleta como meio de acessar a cidade com a garantia de voltar para casa após a jornada.Pedimos um trabalho conjunto do recém eleito Governador do Paraná Carlos Alberto Massa Junior e ao Gestor da capital Rafael Greca de Macedo, que com suas atribuições garanta nosso direito à cidade", diz a carta, que em seguida expõe as reivindicações dos ciclistas. São elas:

NO MUNICÍPIO

- Retorno do diálogo em reuniões mensais entre a superintendência de trânsito (SETRAN) e corpo de ciclistas interessados.

-Conceba vias com responsabilidade, onde haja a garantia de segurança e compartilhamento do trânsito motorizado a alternativa ao caminhar e o pedalar. Para isso é necessário que haja maior fiscalização para o controle da velocidade que os autos desempenham nas áreas de convivência.

- Promova reestruturação da ciclopatrulha dentro da Guarda Municipal, ampliando o efetivo e aumentando a área de atuação dentro das rotas usuais dos ciclistas.

- Boa destinação de recursos provenientes de multa no trânsito para campanhas educativas e distribuição de equipamentos de proteção individual como as faixas refletivas distribuídas as ciclistas e pedestres.

NO ESTADO

- A interligação das áreas conurbadas por estruturas cicloviárias seguras e em bom estado de manutenção.

- O desenvolvimento do programa estadual cicloparana

- Investigação da cadeia de receptação e distribuição de peças e bicicletas pela Polícia Civil do Paraná. Através do mapa de ocorrências realizar policiamento velado em regiões onde frequentemente ciclistas são atacados

- Avanço do programa Minha bike do Governo do Estado, que atualmente possibilita o cadastramento de bicicletas, mas ainda não há interligação do banco de dados com a secretaria de segurança pública.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba