Colégio Sesi confirma corte 2100 vagas em todo o Paraná no ano que vem

- Atualizado às 21:01
Por - Josianne Ritz
(Foto: Divulgação)

A rede de Colégios Sesi (Serviço Social da Indústria), reconhecido por ter um ensino de qualidade com mensalidades acessíveis, vai sofrer uma redução de 20% nas vagas a partir de 2021 no Paraná.  Neste ano,  o Colégio Sesi tem 43 unidades no Paraná que atendem cerca de 10,7 mil alunos,  porém, em 2021 serão ofertadas apenas 8,6 mil vagas.  A informação foi confirmada nesta terça (12) em nota encaminhada à redação do Barulho Curitiba pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).  "Após criteriosa avaliação, a decisão leva em conta o cenário atual e desafios do momento, considerando a viabilidade da oferta, o mercado local, a análise das necessidades da comunidade e da indústria paranaense. Até o final de 2020, os alunos continuarão com as aulas normalmente", diz a nota. Tanto o Sesi, quanto a Fiep, no entanto, não divulgaram quais colégios serão fechados no Estado, mas, segundo informações de professores e coordenadores, as unidades da capital não devem ser atingidas pelo corte. Entre as cidades atingidas pelo corte, estão Ponta Grossa, Londrina, Maringá e Arapongas, além de outras unidades devem sofrer redução de vagas.

De acordo com a nota da Fiep, as ofertas de cursos Senai, Faculdades da Indústria, EJA, assim como atividades de promoção de saúde e tecnologia e inovação serão continuados. "Os municípios não deixarão de receber os serviços do Sistema FIEP, seja por unidade física, serviços on-line, cursos à distância ou pelas unidades móveis, com foco sempre em atender às necessidades da indústria paranaense"".

Em algumas das unidades do colégio ameaçadas de fechamento, pais e alunos começaram a se mobilizar.  No Colégio Sesi Internacional de Ponta Grossa, pais e estudantes criaram um abaixo assinado online.

O Colégio Sesi atua há 15 anos no estado do Paraná e integra o Sistema Fiep. Criado em 2005 como iniciativa do Serviço Social da Indústria (Sesi), o Colégio conta com uma metodologia transformadora, onde os alunos se reúnem em equipes para solucionar desafios propostos pelo professor, promovendo a integração das disciplinas, a autonomia, a criatividade e o trabalho em equipe. Esta forma de aprender cria condições ideais para que o aluno aprenda os conteúdos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio vivenciando na prática situações similares as que ele irá encontrar na vida e no mundo do trabalho.

Corte de verbas no Sistema S

O chamado Sistema S, formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Social da Indústria (Sesi); e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac). Existem ainda os seguintes: Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar); Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop); e Serviço Social de Transporte (Sest), vem sendo prejudicado por medidas do Governo Federal por meio da Medida Provisória (MP) 932/2020. Durante os meses de abril, maio e junho, em virtude da pandemia, o governo cortou em 50% as contribuições obrigatórias das empresas para financiamento de serviços sociais autônomos.  O Congresso acabou diminuindo para dois meses o período de redução das contribuições ao Sistema S, mas a alteração foi vetada pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Com isso, o corte nas contribuições no mês de junho foi mantido.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba