Bienal de Quadrinhos apresenta Jr. Tolstoi, Reinaldo Figueiredo e Thedy Correa

Gidalti Jr: Castanha do Pará
Gidalti Jr: Castanha do Pará (Foto: Divulgação)

A Bienal de Quadrinhos Online segue com sua programação gratuita nos meses de setembro e outubro, com uma série de atrações. Sob o tema Música & Quadrinhos, 4 palestras, 8 live-debates e 7 oficinas acontecem entre 23 de setembro e 3 de outubro, sempre nas redes sociais da Bienal (YouTube, Facebook e Instagram) com a participação de mais de 40 convidados nacionais e internacionais. A programação completa e as inscrições para as oficinas estão no site bienaldequadrinhos.com.br

No dia 24 de setembro (sexta-feira), às 8 da noite, Reinaldo Figueiredo lança o livro ‘Paradas Musicais’ em palestra com mediação do jornalista Sandro Moser. Reinaldo, que também é músico de jazz, passou pelos periódicos humoristas O Pasquim, Planeta Diário e Casseta e Planeta, e agora, com sua nova obra, mistura escalas e tintas, a música e o humor.

No sábado, 25 de setembro, às 5 da tarde, acontece o debate ‘Músicos que Amam Quadrinhos’, com participação de Jr. Tolstoi, produtor musical vencedor de dois Grammys Latinos que trabalhou com Caetano Veloso, Jards Macalé e Ana Carolina; de Thedy Correa, músico fundador da banda Nenhum de Nós; e Vlad Urban, guitarrista das bandas Os Catalépticos e Sick Sick Sinners e um dos organizadores do festival Psycho Carnival.

No domingo, 26 de setembro, às 5 da tarde, a quadrinista chilena Sol Díaz, a portuguesa Cecil Silveira e a brasileira Gabriela Borges debatem sobre o tema ‘Corpas Políticas’: aventuras editoriais que multiplicam as vozes, os traços e as cores na representação da mulher (cis e trans) nos quadrinhos.

No dia 3 de outubro, domingo, às 8 da noite, o quadrinista Gidalti Jr., vencedor dos prêmios Jabuti e White Ravens com sua obra ‘Castanha do Pará’, conversa com o músico paraense Felipe Cordeiro na palestra ‘É Brega’, que apresenta ‘Brega Story’, nova graphic novel de Gildati Jr., ambientada em Belém – fruto de suas pesquisas entre as manifestações culturais periféricas e o mainstream.

Oficinas gratuitas

Entre as oficinas oferecidas estão ‘Exercícios em Contra-Cópia’, em que Cecil Silveira estimula a reflexão sobre obras canônicas, e a reprodução delas com base em provocações contemporâneas. Também na programação, há ‘Introdução à Animação 2D’, com Carlos Iubel; ‘Desenhando a Canção’, com Yuri Garfunkel; ‘Tempo e Forma: a Representação Visual do Tempo’, sob a batuta da argentina Delius; e ‘Criação de Super-Heróis’, com Ariel da Cunha. As oficinas são dirigidas a públicos diversos (adulto, infantil, profissionais, iniciantes) e ofertadas em vagas limitadas, por meio de inscrições divulgadas no site e mídias da Bienal.

SERVIÇO
Bienal de Quadrinhos Online
Site: bienaldequadrinhos.com.br
Quando: de agosto a dezembro de 2021
Onde: nas redes sociais da Bienal
Instagram: @bienaldequadrinhos
Facebook: facebook.com/bienaldequadrinhos
YouTube: Bienal de Quadrinhos de Curitiba
Todos os eventos são gratuitos

Mais

Detalhes do evento

Neste ano, a 6ª edição da Bienal de Quadrinhos, agora totalmente online, apresenta cinco meses de intensa programação cultural gratuita sobre o tema Música & Quadrinhos, com participação de cerca de 140 artistas nacionais e internacionais. Da residência artística ao lançamento de uma coletânea inédita com obras de Luiz Gê – homenageado da edição, há também uma feira de HQs online e a cocriação de obras e ações formativas voltadas ao público de cidades da região metropolitana de Curitiba.

Em novembro, a feira da Bienal de Quadrinhos, tradicional espaço de trocas, encontros e surpresas, ganha nesta edição um formato totalmente online, mas com as mesmas características que a consolidaram como um dos eventos mais aguardados da Bienal. Num ambiente virtual, haverá o compartilhamento de interesses na produção de HQs, exposição de artistas e editores, com interação em tempo real com o público. Serão 100 participantes selecionados pela curadoria da Bienal de Quadrinhos: Mitie Taketani, fundadora da Itiban Comic Shop; Vadeco Schettini, músico e produtor; e Fabio Zimbres, quadrinista e ilustrador. Ao todo serão 12 horas de programação, e uma festa online para celebrar o encerramento.

Comprovando seu compromisso com a formação cultural, a Bienal de Quadrinhos Online também irá promover uma oficina online de HQs. Desenvolvida pelo Instituto Caranguejo, a ação será especialmente direcionada para o público infanto-juvenil das escolas públicas, em articulação com as regionais de educação em Curitiba.

Em outubro, a Bienal Circula leva até Araucária e São José dos Pinhais atividades culturais de intercâmbio com quatro artistas locais (dois de cada cidade) e dois nacionais para a coprodução de uma obra coletiva. A ação será desenvolvida de forma online, por meio de encontros virtuais entre os artistas. As obras resultantes serão executadas em espaços públicos das cidades e o processo será registrado e disponibilizado nas redes sociais da Bienal.

No decorrer das ações, os 10 anos de vida da Bienal de Quadrinhos de Curitiba serão celebrados. Em novembro e dezembro, uma série de vídeos sobre todas as edições irá relembrar momentos importantes – e desvendar os segredos para que um evento gratuito de democratização da cultura tenha resistido e impactado tanta gente por tanto tempo.

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba