Banda cigarras lança videoclipe pandêmico sem perder a voracidade psicodélica feminina do punk rock

- Atualizado às 12:18
Por - Maitê Ritz
Imagem de divulgação da banda
Imagem de divulgação da banda

Formada pelas integrantes Maria Paraguaya, Babi Age, Tais D’Albuquerque e Rubia Barreto, a banda curitibana de punk rock “Cigarras” está na ativa desde 2017 e vem se colocando como um dos grandes grupos musicais da cena local. Com seguidores assíduos nas redes e fãs espalhados pelo Brasil, a banda está se adaptando ao novo formato requerido pela pandemia. Além de realizarem uma live cativante, elas agora lançam um clipe gravado de forma remota com muita criatividade artística e um toque indispensável de psicodelia psicótica de encher os olhos e os ouvidos.

O Barulho Curitiba conversou com elas sobre como está sendo a readaptação aos moldes pandêmicos da banda e como elas conseguem produzir com a mesma voracidade de antes. “Na medida que dá, estamos compondo por mensagens, trocando ideias e sons. Estamos como novas músicas engatilhadas e produzindo como podemos”, contou Maria Paraguaya, a cantora e guitarrista da banda. E falando sobre a nova música e videoclipe, complementou: “Foi uma experiência diferente e mais difícil gravar sozinha pelo celular e conseguir uma forma que capte o som de maneira limpa. Estamos pirando em aprender mais sobre gravação e treinando para pegar as manhas de captação ainda, se adaptando. Quem nos ajuda nessa parte é o Yan Lemos, que mixou a música que estamos lançando e outras em que estamos trabalhando ainda.”

Babi Age, a baterista, falou sobre a necessidade de não ficar parada em meio as condições: “Já não estamos podendo fazer shows, que é uma coisa importantíssima para nós, então temos que continuar compondo e produzindo como dá. É a nossa arte, a nossa vida. A Paraguaya compõe músicas o tempo todo, então a gente vai se moldando como dá em encontros virtuais para não perder o ritmo. Não paramos e não vamos parar.”

Tais D’Albuquerque, a guitarrista, falou um pouco sobre a reinvenção da banda nesses novos tempos. “É totalmente diferente do que estamos acostumadas. Gostamos de show, barulho, galera na frente derrubando cerveja no palco, volume alto! Esse novo modelo é bem complicado, mas mostra a versatilidade dos artistas, não só músicos, para se reinventarem.”

No quesito social, a banda se coloca como um grande exemplo ao ser formada integralmente por mulheres e se inserir na cena punk rock. Muitos dos comentários nas redes as chamam de pioneiras do fortalecimento da cena feminina local e as colocam como inspiração para outras bandas femininas. Babi comentou como isso é importante para elas: “Eu admiro demais todas as minhas companheiras de banda. São mulheres que se esforçam muito. Eu acho que faltam mulheres na cena do punk rock e fico felizes de estarmos fazendo a diferença. Somos muito agradecidas por ver as meninas que nos assistem e saem do show sabendo que tudo é possível para qualquer mulher, em qualquer idade e em qualquer lugar. É muito importante”, disse ela.

A baixista Rúbia complementou a companheira de banda e falou sobre a importância do papel social das Cigarras: “Acho incrível, assim como já fui inspirada por muitas mulheres desde criança. Espero realmente que muitas meninas se inspirem, não só na gente, mas em grandes mulheres para quebrar a hegemonia masculina em várias áreas, pois existem muitas garotas incríveis que se escondem por falta de exemplo e estímulo.”

O single e o videoclipe de “Paranóia de Fumo” podem ser encontrados em diversas plataformas digitais a partir desta quarta (29/09).

Com ilustrações de Christiano Carstensen Neto e Fabio Vermelho, edição por Nei Rodrigues e direção da própria banda o clipe de “Paranóia de Fumo” já está disponível no Youtube, mas você confere em primeira mão aqui no Barulho Curitiba:

 

 SOBRE AS CIGARRAS

Curtidas e maturadas nos porões, bares e inferninhos de Curitiba, as Cigarras vêm causando no underground desde janeiro de 2017. A banda tritura gêneros como punk, mod e garage. O grupo carrega uma bagagem musical bem formada já que todas as integrantes das Cigarras fazem parte de várias bandas importantes no underground curitibano como: Escambau, Rabo de Galo, The Shorts e Wi-Fi Kills. Em parceria com a Zoom Discos, o grupo lançou o EP de estreia, em vinil. Autointitulado, “Cigarras” conta com cinco faixas autorais: “Horizontal”, “Bicho morto”, “Sexy cola”, “Fritando na Trajano” e “Xurumen”.

Você pode seguir o trabalho da banda nas redes sociais.

https://www.instagram.com/bandacigarras/

https://pt-br.facebook.com/BandaCigarras/

https://www.youtube.com/channel/UCLRhegorbRNLPFHysP0GrzA

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba