Arnaldo Baptista comemora aniversário com versões de sua obra solo enviadas pelos fãs, amigos e músicos

- Atualizado às 16:03
Por - Barulho Curitiba
(Foto: Fabiana Figueredo/Divulgação)

“Estou adorando os filmes. Puxa! Eu não mereço vocês!” Com essa frase, Arnaldo expressa sua alegria em receber de fãs, amigos e músicos mais de cem vídeos com versões de sua obra solo pós-“Loki?”, para celebrarem, juntos, seu aniversário na “Homenagem Arnaldo Baptista 7.2”.

No dia 6 de julho, quando completou mais uma primavera, os vídeos começarão a ser publicados diariamente no canal oficial do Youtube e nas mídias sociais do multinstrumentista, compositor, escritor e artista visual, um dos nomes mais influentes de nossa cultura, e que até hoje é referência para milhares de jovens em todo o Brasil e mesmo no mundo. A “Homenagem Arnaldo Baptista 7.2” tem o espírito de celebração, portanto não é uma competição, e os vídeos serão publicados em estilo sorteio.

Os álbuns foco desse primeiro momento foram “Singing Alone”, “Elo Perdido” “Elo Mais Que Perdido”, “Faremos Uma Noitada Excelente“, “Let it Bed” e “Disco Voador”, disponíveis em todas as plataformas streaming. O “Loki?” ganhará uma edição especial, em um momento futuro, em projeto semelhante.

Rod Krieger, que tem atuado, há mais de quatro anos, como parceiro na amplificação do legado de Arnaldo Baptista, fala desse projeto, que capitaneou, junto com Arnaldo e sua equipe. “Me lembro quando fui convidado para fazer a primeira homenagem ao Arnaldo. De primeira, falei que estava dentro, mas que ficaria muito feliz se tocasse apenas músicas da obra pós o “Lóki?”. A sintonia entre ambas as partes se deu na hora. Uma das experiências mais incríveis que já aconteceu na minha vida foi tocar aquelas canções com o Arnaldo sentado na primeira fila. Enquanto estava no palco, pensei: 'todos os fãs deveriam ter essa experiência'. Fico feliz em saber que muitos realizaram essa façanha, mesmo que virtualmente. Viva o Arnaldo Baptista e muito obrigado por compôr a trilha sonora de minha vida”

Fãs, amigos e músicos, de todas as idades, mas principalmente jovens, responderam imediatamente ao chamado, divulgado no início de Junho, enviando versões tocantes, como essas de John Ulhoa, que produziu o álbum “Let It Bed” (2004), a de Bruno Duprat e a do Los Borges. John Ulhoa interpreta “To Burn Or Not To Burn”, do álbum Let It Bed (2004). Assista aqui Sobre a escolha da música, contou John: “‘To Burn or Not to Burn’ é uma das minhas favoritas do Let It Bed, que tive a alegria de produzir. Me lembro do processo do Arnaldo na gravação, compondo camadas a partir do baixo. Fiquei com vontade de fazer algo parecido, mas usando SÓ o baixo. Experiência divertida, registrei e editei a brincadeira toda em vídeo, imaginando que o Arnaldo ia curtir a doideira. Tomara que sim! Viva Arnaldo!”

Los Borges, com vídeo dirigido e editado pelo fã Adriano Stofaleti, falam sobre sua homenagem: “Quando soubemos da possibilidade de fazer parte de uma homenagem ao Arnaldo, conversamos bastante para escolher a música que iríamos interpretar. E esse bate papo e pesquisa acabou revivendo na gente todos os seus discos e músicas. Só essa sensação já trouxe uma ótima experiência pra nós. É uma grande honra e uma alegria imensa pra gente poder participar desse momento”.

Projeto Homenagem a Arnaldo Baptista teve sua primeira edição em maio de 2018.

A ideia dessa edição “Homenagem Arnaldo Baptista 7.2” segue o espírito das que Rod Krieger resgatou nas duas edições em que promoveu shows, com o repertório solo de Arnaldo, chamando nomes do calibre de Karina Buhr, Thunderbird, Hélio Flanders, Lulina, China, Cinnamon Tapes, Tatá Aeroplano, além de Rod na guitarra e vocais, os músicos Rafael Stagni (teclados), Eduardo Barretto (baixo), Pedro Leo (bateria), e a participação especial de Charly Coombes (teclados), inglês radicado no Brasil, conhecido por seus três discos solos e por ter feito parte da banda brit pop Supergrass.


A primeira edição aconteceu em maio de 2018, no 4o dia após três apresentação do concerto solo de Arnaldo, “Sarau o Benedito?”, na Sala da Caixa Cultural São Paulo”. A segunda teve como foco o álbum “Loki?”, com show no Centro Cultural São Paulo, a pedido de Alexandre Matias, em maio de 2019.

Serviço

Biografia cronológica aqui

LINKS MÍDIAS SOCIAIS

Facebook

Instagram

Twitter

Youtube

Site oficial

STREAMING e FÍSICO

Spotify

Apple Music

A Loja de Discos

Google Play

ARTES VISUAIS

Transmigração

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba