‘Aos Meus Filhos’ é uma homenagem para pais e filhos separados na pandemia

Jean Mendonça , idealizador e ator do curta ‘Aos Meus Filhos’.
Jean Mendonça , idealizador e ator do curta ‘Aos Meus Filhos’. (Foto: Paula Melo)

Aos 45 anos, desempregado, Jean Mendonça mudou do Rio de Janeiro para Belo Horizonte (MG), onde conseguiu um novo posto de trabalho, isso aconteceu justamente no início da pandemia da COVID-19. “Fui obrigado a viver distante do meu filho João de 10 anos, e sem possibilidade de retorno para vê-lo aos finais de semana. Foi então que começamos a inventar novas formas para estarmos conectados: jogos eletrônicos, vídeo e ligações telefônicas”, explica o idealizador e ator do curta ‘Aos Meus Filhos’, Jean Mendonça.

Ele conta que durante a pandemia precisou voltar ao Rio para buscar a mudança, mas apesar de ter tomado todos os cuidados recomendados na viagem, não se encontrou pessoalmente com o filho. Jean ligava todas as tardes para João, que da janela do 5º andar, acenava para ele, que ficava nas grades, do lado de fora do condomínio, a mais de 50 metros. “Acenávamos por 30 segundos e assim foram os 7 dias que se seguiram enquanto estive no Rio. Não havia um dia que eu não desejasse romper as grades do condomínio e abraçar aquela criança, que assim como eu, ansiava por um abraço longo e apertado. De resto, só choro, áudios solitários de desabafo, grito sufocado, sentimento de impotência”, ressalta.

Foi refletindo sobre este contexto que Jean e João decidiram juntos fazer o curta-metragem, para falar da relação de pai e filho, angústias e solidão neste período difícil de isolamento, da ressignificação do encontro virtual, como forma possível da manutenção dos afetos e da esperança de que essa pandemia passe logo para poderem enfim se reencontrar pessoalmente. “Aos Meus Filhos é uma reflexão positiva de que a vida sempre vale a pena, mesmo diante do isolamento imposto, e que as relações de pais e filhos podem ser estabelecidas momentaneamente com um simples telefonema, uma proposta de jogo eletrônico em sala virtual ou uma videochamada”, comenta Jean.

De acordo com Jean, Aos Meus Filhos é uma obra simples, com 15 minutos, feita com poucos recursos tecnológicos, mas com um significado enorme para ele e os três filhos. João de 10 anos está com a mãe no Rio de Janeiro e suas duas filhas Gabi e Fafá, estão em Belo Horizonte, mas em um bairro distante, sem nenhum contato pessoal. “É um filme que fala da solidão, da paternidade, do humano falho que existe em nós, da esperança do reencontro. É um tributo de amor aos meus três filhos que estão isolados de mim”, finaliza.

Ficha Técnica
do curta-metragem
Aos Meus Filhos
Idealizador, Ator, Diretor, Roteirista
e Montador: Jean Mendonça
Idealizador, Ator e Diretor: João Bernardo Mendonça
Música: ‘Sombras’ de Paula Pardón
Produtor Executivo: Elton Lellis
Realização: Banquete Cultural Produções
link do curta: https://youtu.be/HBvbwAcMidY
Link do Trailer: https://youtu.be/mvstkF6_hcY
Duração: 15 minutos
Assessoria de Imprensa: Sevilha Comunicação – assessoria@sevilhacomunicacao.com.br

Comentários

© 2018 Barulho Curitiba